A dupla Jesus + Cristo




O da esquerda é o Hesus, o Deus Celta dos Druidas, conhecido no mundo religioso como Jesus

O da direita é o Krishna, um Deus Hindu também adotado pelos Romanos e conhecido como o Cristo

Hesus foi adotado pelos Romanos aonde se tornou Jesus, sendo pintado com outro aspecto:


Não parece a dupla Cosme e Damião?
Pois é.....

Segundo este novo testamento Jesus teria nascido hà 2000 anos atrás

E o Cristo quando teria nascido?
Porque são dois deuses, e não apenas um como ensinam

O Deus Hindu é sobrenome do Deus Hesus, isto na mitologia Romana

CRISTO É KRISHNA
Qual é o significado da palavra cristo?
Cristo vem do grego christos, significa “o ungido”
Christos é a versão grega da palavra “Krishna”
Portanto, Krishna ou Cristo, o nome é o mesmo
O cristão pode glorificar tanto o Cristo como o Krishna

Então, se o Hesus (Jesus) é um Deus Europeu, e krishna(Cristo), um Deus Indiano, como fica tal nascimento?
Vamos entender sobre os Druidas:

Os Druidas caracterizavam a sociedade Celta, uma classe de médicos, sacerdotes, historiadores e tudo mais que se possa pensar.

A sociedade Celta era divida em três classes: O Rei, os Druidas, e o povo, porém os Druidas eram superiores aos Reis.

Os Druidas englobavam várias funções, seria semelhante a nos dias de hoje, o termo que engloba várias profissões.

Eram especializadas as funções dos druidas que eles tinham escolas com especialidades.

São seis os tipos mais comuns de druidas:

1- Druida-Brithem

Eram os juizes, os celtas nunca chegaram a ter suas leis escritas, apenas os Brithem a conheciam, assim a função deles era percorrer as casas e as cidades e resolver impasses que surgissem.
2- Druida-Liang

Eram os médicos e curandeiros. Em geral passavam mais de 20 anos em seus estudos antes de praticarem a cura, tinham especializaçòes entre si, entre eles estavam as ervas, as cirurgias..etc
3- Druida-Scelaige

Eram os narradores, eles tinham como função apenas repetir a história dos celtas que lhe haviam sido contada por outros scelaige. (A escrita era proibida a não ser para rituais da religião) Apenas repetiam para que a história não fosse esquecida. Também juntavam à sua história as novas trazidas pelos Sencha
4- Druida-sencha - Já que os sceilage ficavam trancados apenas repetindo, estes deveriam percorrer as terras celtas e compor novas histórias sobre o que estava acontecendo, estas seriam repassadas aos scelaige que as decoraria.
5- Druidas-Filid - Eram a mais alta classe dos druidas, a sua função eram o contato direto com os deuses
(Na verdade não passa de uma lenda, qual dos deuses manteriam contato? Nenhum)
6- Druidas-Poetas - Uma vez que os druidas Scelaige decoravam a história, era preciso que alguém as aprendesse e contassem ao povo, essa era a função dos poetas, que mantinham a tradição celta viva.
Os celtas foram o primeiro povo a se submeter ao Império Romano, tanto que no final do século II a.C. a Gália Cisalpina e a Celtibéria já eram territórios conquistados.

Sob o comando de Julio César, no século I a.C., a Gália Transalpina foi tomada e, no mesmo período, a Galácia tornava-se província subordinada a Roma.

Com as Gálias já conquistadas, as legiões avançaram para as Ilhas britânicas, onde a caida aconteceu sendo concluída no fim século I

Nesta época as tribos celtas na Europa Central caiam no domínio dos povos germânicos.
Em tese, era o fim da cultura La Tène e a arte celta, acabou confinada na Ilha da Irlanda, veio florescer novamente no início da Idade Média, porém em um ambiente cristão.
Afora a região irlandesa, a tradição e as línguas de herança céltica ainda sobreviveram nas demais regiões habitadas pelos celtas nos últimos anos que antecederam a dominação, como na Cornualha, Ilha Manx e as Highlands escocesas (Terras altas - Reino Unido), na Bretanha (França), na Galícia (Espanha) e na Galácia (Turquia).
Esus ou Hesus é um deus da guerra da mitologia celta adorado pelos gauleses, no século III desta era, Hesus, e krishna, o deus Hindu, passaram a fazer parte da mitologia Romana, atraves do Imperador Constantino e bispos, foram unidos aonde ser tornaram o Deus padrão do Império Romano com o nome adotado, Hesus krishna, o atual Jesus Cristo
Esus ou Hesus Panteão: Romano / Celta (adcionado como panteão romano, chegando a roma vindo dos druidas)

Também é um deus do fogo, esta caracterísica é narrada neste novo testamento:

Lucas 3,16 "Ele vos batizatá com o Espírito Santo e com o fogo”.

A união destes dois deuses que veio se tornar o Deus padrão do Império Romano ou o Messias do Cristianismo

Constantino no concílio de Nicéia resolveu criar um deus completo e totalmente novo para o seu império aonde iria unir todas as facções religiosas sob uma só divindade.

Religiosos foram convidados a discutir e decidir quem seria o novo Deus. Discutiram entre si, expressando motivos pessoais para a inclusão de escritos particulares que promoveriam os traços mais delicados desta divindade especial.

Durante a reunião, os debates ficaram acalorados, e os nomes de 53 deus foram colocados sobre a mesa para discussão. "Entretanto nenhum deles foi escolhido pelo conselho, e esta discussão durou cerca de um ano e cinco meses e não foi votado."

(O Livro de Deus Eskra, tradução Prof. SL MacGuire, Salisbury, 1922, capítulo XLVIII, n.os 36, 41).
No final desse tempo, Constantino voltou para a reunião para descobrir quais os presbíteros que não concordaram com a nova divindade, e trouxe uma lista resumida com cinco deuses que foram:

César - Krishna - Mitra - Horus - Zeus


Fonte: (História Eclesiástica, Eusébio, c. 325)

Constantino foi o espírito dominante em Nicéia, e ele finalmente escolheu o novo deus, envolveu facções britânicas e decidiu que o nome do deus

Hesus deveria se unir ao deus salvador Oriental Krishna

(Krishna é sânscrito (linguagem dos deuses) para Cristo).
E assim Hesus Krishna foi o nome oficial do novo deus padrão do Império Romano.
Hesus Krishna foi levado a votação e foi o mais votado (161 a 157) então as duas divindades se tornaram um só deus.
Constantino promoveu um encontro oficial sobre este decreto e o senado Romano aprovou legalmente estas duas divindades como sendo uma.

Pronto, um novo deus estaria sendo proclamado oficialmente por Constantino. Fonte: (Acta Concilii Nicaeni, 1618).

Esse ato completamente política de divinização colocou Hesus e Krishna juridicamente como um deus romano, como um composto individual.
Durante a tradução HESUS evoluiu então para IESU, e KRISHNA atualizado no grego ficou CHRISTO (latin Christi), é assim até hoje.

A circulação da letra "J" em alfabetos deu-se no início do século XVII.

Diante disso, João Ferreira de Almeida ao traduzir este novo testamento deixou escrito o seguinte nome: IESU conforme impresso na bíblia em 1681 como se vê na foto abaixo:



Na outra foto abaixo veja que o nome já mudou para JESU e o autor permane João Ferreira de Almeida, porém não foi ele, igualmente hoje, você abre a bíblia e lá se encontra: Tradução: João Ferreira de Almeida.


Em outubro de 1691, Almeida morreu. A tradução foi completada em 1694 por Jacobus op den Akker, pastor calvinista holandês.
Depois de passar por muitas mudanças, foi impressa na Batávia, em dois volumes: o primeiro em 1748 e o segundo, em 1753.
JESU evoluiu para JESUS (com o acréscimo da consoante S)

Portanto o nome Jesus não foi dado por um anjo coisa nenhuma, o autor foram os religiosos.

E assim surgiu o baal Jesus Cristo, fruto da união de dois deuses lendários, o Jesus Cristo é uma lenda, mas o histórico da sua criação existe, está registrado.